Homepage Mercado Eventos Segurança Iluminação Audiovisuais DigitalSignage Energia Infraestrutura IoT & Redes Controlo Agenda Directório Links Úteis


 
Controlo   Sistema de iluminação Philips gera poupança em edifícios empresariais
O sistema de iluminação conetada InterAct Office recolhe dados granulares para oferecer aos facility managers insights acionáveis sobre o consumo e ocupação no seu portfólio de edifícios 29-11-2017



A iluminação consume cerca de 15% do fornecimento elétrico global, e os edifícios públicos e comerciais são responsáveis por 60% deste consumo. Com estes valores em mente, a Philips Lighting garante que a tecnologia pode ajudar a alcançar os objetivos de redução de emissões no âmbito correspondente a este gasto. Sistemas de iluminação conetada podem servir como “espinha dorsal” da transição Smart Building para promover eficiência energética e de recursos.

O sistema InterAct Office recolhe dados granulares de sensores embutidos em instalações elétricas para dotar facility managers de controlo e insights sobre a energia consumida no seu portfolio de edifícios. Dados sobre fatores úteis como o nível de luminosidade, a ocupação e o consumo energético são apresentados num dashboard que pode ser acedido em qualquer lado e a qualquer hora.

Os gateways sem fios permitem que os donos não tenham de substituir a cablagem pré existente. Com a capacidade de tomar partido da infraestrutra de iluminação já existente, o InterAct Office ultrapassa obstáculos comuns como custos elevados e complicações de retrofitting.

Por estes motivos, a Philips Lighting afirma que esta solução irá permitir que mais negócios obtenham todos os benefícios ambientais e financeiros da iluminação LED.

“O InterAct Office tem a capacidade de gerar enormes poupanças na eletricidade, e – em vez de um custo inicial – permite aos clientes a conveniência de um pagamento mensal com base na poupança que o produto gera,” refere João Pola, CEO da Philips Lighting UK.“Para além disto, permite aos building managers a oportunidade de integrar um sistema de iluminação inteligente future-proof que oferece insights sobre o consumo energético, estado de ocupação, manutenção operacional, e muito mais, sem esbanjar num investimento inicial.”

Anton Brummelhuis, senior director of sustainability da Phillips, sugeriu que através da IoT, a iluminação conetada pode interagir com outros sistemas, como a ventilação, para aumentar ou reduzir a performance ao monitorizar o número de pessoas numa divisão. O uso de monitorização em tempo real através da iluminação permite que outros sistemas reajam para reduzir o consumo energético em momentos de baixa demanda.

A empresa trabalhou também em parceria com a Vodafone para lançar uma network IoT com um sistema integrado de gestão de iluminação pública, o que poderia levar cidades em todo o mundo a reduzir o seu consumo energético em até 70%.





+ Controlo
14-11-2017
Schneider apresenta plataforma para Smart Buildings
01-09-2017
Laboratório vivo de Smart Building reduz consumo energético em 79%
28-08-2017
Altair e Candi lançam solução Smart Building
10-07-2017
Tecnologia SGEE: Um Polo digital no centro de tudo
20-04-2017
Delta: Amazon Echo poderá impulsionar a adoção de controlos inteligentes
17-03-2017
Indra desenvolve sistema para deteção e neutralização de drones
27-02-2017
D-Link expande gama Smart Home
+ Visitados
IoT & Redes
mytaxi defende modernização da mobilidade portuguesa
IoT & Redes
As cinco direções da evolução dos dados
IoT & Redes
2018: Previsões Fujitsu
Eventos
CES 2018: Samsung apresenta novo equipamento para reuniões
IoT & Redes
Nissan quer pôr-nos a conduzir com ondas cerebrais
face Twitter rss
    Tópicos   Informações   Contatar   Siga-nos
  Mercado DigitalSignage Para subscrever Contato FaceBook
  Eventos Energia Para anunciar Contact Us Twitter
  Segurança Infraestrutura Privacidade Contacte Feed RSS
  Iluminação Redes Condições de utilização        
  Audiovisuais Controlo            
 
 

Copyright 2014 - 2107 MediaNext Professional Information - Todos os direitos reservados.

Outros Sites do Editor: IT Insight - IT Channel - O JornalDentistry